Mundo

person adminfolder_openUncategorizedaccess_time October 12, 2017

O MUNDO NUNCA FOI TÃO INCRÍVEL E NINGUÉM ESTÁ FELIZ

24 de fevereiro de 2015

Você sabe que ficou velha quando começa olhar para o comportamento dos mais jovens e pensar: na minha época era diferente.

A minha geração, hoje com 30 e poucos anos, é uma geração privilegiada na minha opinião. Nós não só acompanhamos, mas vivemos grande parte dos avanços tecnológicos das últimas décadas e evoluímos com e graças a eles.

Quando eu lembro que já estava na faculdade e ainda não existiam redes sociais é difícil de acreditar. Chega a ser cômico pensar que eu estudei comunicação social antes dos smartphones, tablets, laptops, do Facebook, Instagram, Twitter, YouTube, WhatsApp… MEL DELS!

Eu tinha de esperar para revelar fotos, tinha de atender ao telefone para saber quem estava falando, tinha de esperar tocar no rádio a minha música preferida e gravar em uma fita K7 se quisesse ouvir depois.

Se quisesse chegar a algum lugar, tinha de pedir informação na rua e ligar no 156 (telefone da prefeitura de São Paulo) para saber qual ônibus tomar.

Hoje, não dá mais para imaginar o mundo sem as facilidades que tornaram a nossa vida extremamente fácil e conveniente com apenas um clique.

Você já parou para pensar no quão sortudos nós somos por termos nascido nessa época? 

Que nós vivemos em um mundo incrível, cheio de oportunidades que nunca existiram antes? Em uma era em que com acesso à internet é possível expandir o nosso conhecimento de graça, estudar em universidades fora do Brasil ou conversar com pessoas do mundo inteiro sem sair de casa? Ou que é possível viajar e conhecer novas culturas como nunca antes na história e nós ainda podemos tirar proveito disso no auge da nossa juventude?

Tudo evolui tão rápido e parece tão normal que tenho a sensação de que não damos valor para o quanto tudo isso é maravilhoso!

Também sinto que cada vez mais estamos deixando de agradecer e de olhar para o lado bom das coisas, principalmente quando elas não nos beneficiam diretamente ou naquele exato momento.

O poder da gratidão.

A palavra gratidão está na moda. Mas, o que é se sentir grato de verdade?

Tweet: Gratidão é celebrar o que há em abundância nas nossas vidas em vez de focar no que nos falta. @feneute

É saborear verdadeiramente tudo de bom que nos acontece reconhecendo o valor das coisas no momento certo. Quando você é grato, você se preocupa menos com o que vem depois e aproveita mais o agora.

Por muito tempo eu confundi gratidão com entusiasmo e otimismo. Mesmo sendo muito empolgada e otimista com a vida, pelo fato de ser perfeccionista demais, eu sempre achava que tudo poderia ser melhor, seja lá o que for. Isso fez com que, muitas vezes, eu não celebrasse as coisas que – na minha visão – não estavam perfeitas naquele momento.

Depois de começar a pesquisa e, principalmente, o curso de Ciência da Felicidade, eu percebi que embora eu estivesse sempre empolgada com as coisas, eu não era uma pessoa tão grata quanto eu pensava ser e, essa minha viagem pelo mundo foi o que mais me fez ter certeza disso.

Por mais incrível que fosse a minha visita a um país, eu sempre ia embora com a sensação de que não tinha aproveitado tudo. Ficava pensando mais nas coisas que eu não tinha feito, do que nas experiências que eu tinha vivido. Só que hoje, quando eu vejo fotos ou recordo a viagem, percebo quantas coisas legais aconteceram e talvez eu não tenha aproveitado tanto quanto deveria porque estava pensando no que eu não podia “perder”.

É claro que eu ficava animada, feliz e maravilhada com os lugares, mas o FOMO, a ansiedade pelo que eu estava deixando de fazer era tão grande que gerava uma agonia completamente desnecessária.

A gratidão explica porque algumas pessoas que tem tudo para terem a vida mais feliz do mundo são infelizes e outras que passam por sérias dificuldades são felizes.

Quando não somos gratos, não importa o quão boa seja a nossa vida, vamos sempre focar no que está faltando e é impossível ser genuinamente feliz dessa forma, já que a ansiedade causada pela necessidade de perseguir constantemente o que não temos nos afasta cada vez mais da felicidade.

“Não é a felicidade que nos faz gratos, é a gratidão que nos faz feliz.”
Monge David Steindl-Rast

Eu demorei para perceber que me faltava parar, contemplar e agradecer por aqueles momentos, mesmo que eles não fossem “perfeitos” e que só assim, tiraria o melhor de cada um deles enquanto eles estavam acontecendo. 

Só que isso não é tão fácil quanto parece. Gratidão é muito mais do que uma hashtag ou do que simples “obrigada”. 

Para ser grato é preciso aprender a reconhecer o lado bom da vida, refletir sobre o porquê e também sobre o que de positivo os acontecimentos do passado trouxeram para os dias de hoje, mesmo que não parecessem ou fossem bons na época

A gratidão é a arte de parar e olhar para si mesmo e para cada novo dia como uma grande oportunidade, pois não sabemos quando será o último. Aliás, a vida nos foi dada de graça e acordar todos os dias já é o maior motivo para agradecer!

Imagem: @banksy

warningComments are closed.